Copywriting001

Um profissional especializado em copywriting é conhecido como “copywritter”. É ele o responsável em inspirar e motivar o leitor (ou expectador) a tomar a decisão de consumo sobre um produto, serviço, informação e etc. Esta abordagem acontece via conteúdo, pode ser em artigos, reportagens, vídeos, slogans, posts e etc.

Como exemplo da importância deste estilo de texto, um empreendedor digital americano, o Eben Pagan, deu a seguinte declaração: “Algumas mudanças em títulos e palavras aumentaram meus resultados em 10x”.

Vale lembrar Copywriting é diferente de Copyright. Este segundo termo refere-se a algum material que está protegido por direitos autorais. É natural algumas pessoas no “primeiro contato” fazerem esta confusão…

A técnica não é necessariamente uma novidade, mas é uma das estratégias mais eficazes para o momento. Devido ao excesso de informação, a atenção do consumidor tornou-se cada vez mais restrita. Dezenas de anúncios, ofertas e propagandas diretas ou agressivas, fizeram com que estas abordagens tradicionais, sejam repudiadas automaticamente pelo público.

Mas então, como oferecer meus produtos, serviços ou conteúdo?

Saber abordar, sensibilizar e conduzir o público alvo até o objetivo final (venda), é o caminho das pedras hoje (principalmente na internet). A grande jogada consiste em chamar atenção (positivamente), criar interesse e conduzir a atenção do cliente, em meio a esta enxurrada de informações que chegam diariamente.

Um bom copywritter precisa saber do que está falando. Além de utilizar técnicas de persuasão, palavras chaves corretas, gatilhos mentais e uma sequência de conteúdo coerente, é muito importante que durante o processo, o interesse de compra seja desperto no consumidor, sem que necessariamente algo tenha sido oferecido de forma direta. Existe uma frase que retrata muito bem a situação; “As pessoas não gostam que você venda para elas. Mas lembre-se que elas adoram comprar”. O autor é o palestrante Jeffrey Gitomer, autor de diversos best sellers sobre marketing nos EUA.

E então, como anda o copywriting de suas mídias? Sua empresa tem se destacado na abordagem ao cliente ou é apenas mais uma nas listas amarelas?

Fuja do antiquado e comunique-se com o cliente de uma forma que funciona!

Este tema é bem extenso e possui diversas vertentes, minha sugestão é uma pesquisa mais aprofundada no Google e lembre-se sempre, que se precisar de algo estou aqui, ok?

Enviar comentário

comentários